Filosofia

O Que é “Verdadeiro e Falso”?

foto antiga de 3 samurais japoneses

*O trecho abaixo foi retirado e traduzido do livro Essence of Budo (A Essência do Budo) de Masaaki Hatsumi.*

Sempre ouvimos falar do “samurai” (bushi 武士) ou “homem militar” (bujin 武人), mas o que eles realmente são? A trigésima oitava geração do imperador Tenji Tenno (626-671), a qual reformou várias instituições durante seu reinado, selecionava indivíduos fortes e saudáveis, somente aqueles com corações justos e honrados, entre os plebeus, para tornarem-se soldados. O caractere bu 武 era originalmente escrito como sei 正 (verdadeiro, correto, sincero), e tal conceito está realmente contido na essência do guerreiro, em sua mente e coração. Assim, compreendemos porque não eram selecionados apenas homens fisicamente fortes, pois poderiam buscar o conflito de forma injusta e impensada.

Dizem que aquele que possui um coração justo não tem inimigos. Entretanto, inimigos realmente existem, e quando eles avançarem em nossa direção, devemos nos esquivar, evitando assim feri-los. Agora, se não é possível evadir de tal situação, a verdadeira forma é obtida ao elevar sua própria coragem ao ponto de estarmos prontos para morrer. Com isso quero expressar o sentimento de “Pode vir! Estou pronto!”; em uma mão temos uma espada, kyo 虚 (ilusão), e ao evadirmos da situação temos o jitsu 術 (verdadeira forma). Sem essa verdade e ilusão não é possível dominar completamente o caminho do guerreiro.

Permitam-me compartilhar uma velha história, uma conversa divertida com meu Sensei. Quando alguém pisar no seu pé, forçando uma luta, se você perguntar “Seu pé está querendo passear junto com o meu?”, a rixa não mais existirá. Mas se o conflito não esmaecer, lembre-se do poema sobre o gokui – curve-se em reverência e finja submissão. O conflito não mais existirá.

** Obrigado ao sensei Leonardo Zille, pela tradução do trecho.

Comentários no Facebook